terça-feira, 18 de maio de 2010

Hoje no Rock: Rick Wakeman, 61 anos

Considerado por muita gente o melhor tecladista da história do Rock, e um dos fundadores do Progressivo, Richard Christopher Wakeman nasceu em 18 de maio de 1949 em Perivale, nos arredores de Londres. Aos 12 anos ganhou seu primeiro teclado eletrônico e aos 19 entrou para o Royal College of Music, de onde saiu apenas um ano depois para dedicar-se a carreira de músico de estúdio.

Sua ascenção meteórica veio graças a participações em discos de David Bowie (Space Oddity) e Cat Stevens (Morning Has Broken). Em 1970 veio sua participação com a banda Strawbs, com quem gravou até 1971. A partir daí que sua carreira disparou.

Após a saída de Tony Kaye do Yes, Wakeman foi convidado para sua vaga. Contam os livros que Tony recusava-se a tocar tudo que não fosse um piano e um Hammond. Já Rick tocava qualquer coisa que tivesse teclas. Isso não quer dizer que seu relacionamento com o Yes fosse bom, já que nesta primeira passagem ficou apenas 2 anos. Eu disse primeira passagem porque ele ainda entrou e saiu da banda outras 4 vezes!

Mas a discografia de Wakeman é marcada mesmo pelo seu trabalho solo, sobretudo com os primeiros títulos. O primeiro, Six Wives of Henry VIII, de 1973, mostrava como ele dominava vários tipos de órgãos e sintetizadores. O seguinte, Journey to the Centre of The Earth contava com orquestra, coral e uma banda de rock. Em seguida ele lança The Myths and Legends of King Arthur and the Knights of the Round Table, contando as aventuras do Rei Arthur e sua trupe. Foram 3 álbuns conceituais complexos em um espaço de 3 anos!

Mas Rick sempre foi um músico prolífico. Ele mesmo não sabe precisar quantos álbuns tem gravados, entre solo, participações, coletâneas e ao vivo. Em um levantamento na base do olhômetro, consegui mais de 90 títulos (sem contar os do Yes).

O nome da familia está sendo mantido através de seus filhos Adam e Oliver, ambos tecladistas de sucesso. Enquanto Adam acompanha bandas como Travis, Black Sabbath e Annie Lennox, Oliver tem um estilo mais próximo do progressivo que o pai ajudou a fundar, tocando inclusive com Steve Howe, ex-companheiro de Rick no Yes.

Isso se ele não resolver voltar para o Yes uma hora dessas...

2 comentários:

Ricardo Mann disse...

Sou um fã moderado do Rick. Tenho minhas restrições. O Oliver Wakeman ESTÁ TOCANDO com o Yes atual. A bagunça continua...

Luciano Ox disse...

Nossa ! Esse guri já tó com esta idade !!! ?