sábado, 20 de fevereiro de 2010

Blog'n'Roll: Cinzas de um carnaval que não acaba

Teve grande repercussão meu post anterior ao Carnaval, onde descrevi as mazelas de não gostar desta festa, ainda mais vivendo no Rio de Janeiro. Solidários, inconformados, irreverentes...

Houve todo tipo de comentário, mas fiquei feliz ao ver que não sou o único.
De qualquer forma, já são muitos anos fugindo do Rei Momo, o que me conferiu uma certa malandragem nesta época. Já sei os macetes, onde posso passar ou não, onde posso ir... essas coisas. Entretanto, namorar uma turista tem algumas desvantagens e o Carnaval se mostrou uma delas.

Mostrar a Baía de Guanabara, Santa Teresa, Maracanã... Isso foi mole. O problema foi quando ela quis saber como era o verdadeiro Carnaval carioca, aquele de rua, nada de silicone e BBBs do Sambódromo. Veio com o papo de saber como é a verdadeira cultura e tal. Tentei dissuadi-la, alegando que tava quente pacas e que a cerveja era cara... Eu até estava conseguindo algum sucesso quando o meu (ex) amigo Marcus Alcorofado (fotógrafo de plantão da Mustang'65) entrou em cena e reforçou o convite. Voto vencido, fomos para o tal do Cordão do Boitatá.

Antes que você me aponte o dedo caro leitor, saiba que a gente faz essas coisas sim para agradar, mas não sem um providencial "eu te avisei!", dito 5 minutos depois que chegamos em meio à turba. Ela, como turista (e paulista, coitada) não suportou nem o calor, nem a muvuca e muito menos o meu mau humor. Pelo menos eu estava errado quanto a cerveja...

Mas nem tudo foram espinhos. Pintou por lá o virtuose Yamandu Costa para uma canja, tocando a boa música de carnaval instrumental. Valeu o ingresso das barcas!

Mas o carnaval ainda não acabou nesta terra esquecida pelo Pink Floyd. Hoje tem 300 blocos e o tal desfile das campeãs. Pelo menos o Flamengo está fora da Taça Guanabara, assim terá pouca gente nas ruas comemorando amanhã...

Moral da estória? Ano que vem posso fazer outro post esculhambando o carnaval, desta vez com experiência própria e com mais uma mancha no meu currículo, para ficar ao lado do meu CD do A-Ha.

2 comentários:

ZANNA disse...

Ah vá! Foi engraçado...hehehhehe ZIRIGUIDUMDUMDUM!

Ricardo Mann disse...

Estou melhor que você fiquei o carnaval inteiro sem ligar a televisão...