quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Rock Enredo: Tales of Mistery and Imagination of Edgar Alan Poe

Se muitos não conhecem o trabalho do Alan Parsons Project, o mesmo não pode ser dito de dois nomes que já apareceram nessa coluna. O tal Alan foi o engenheiro de som responsável pelo Abbey Road dos Beatles (1969) e pelo clássico do Pink Floyd, The Dark Side of the Moon (1973).

A boa convivência fez com que o rapaz evoluísse e montasse seu próprio projeto, o The Alan Parsons Project.

O projeto foi inaugurado em 1976 com o macabro Tales of Mistery and Imagination of Edgar Alan Poe, que como você pode deduzir, foi inspirado nas histórias de terror deste famoso escritor americano.

Lançado na Inglaterra apenas como The Alan Parsons Project,
Tales of Mistery and Imagination of Edgar Alan Poe traz o clima de vários contos, a começar pelo sombrio A Dream Within a Dream, uma narração das idéias de Poe.

Em The Raven, um corvo aparece para anunciar a morte daqueles que visita, gritando a frase Never More. Em seguida, a melhor obra do disco. Cask of Amontillado conta uma história ambientada em Veneza, onde dois rivais disputam quem possui o vinho mais raro. Até que um deles consegue um barril do raro Amontillado. Após embebedar o rival, trata de sepultá-lo vivo em uma das paredes de sua adega.



A segunda parte do disco (lado b original) tem com tema The Fall of the House of Usher, um instrumental dividido em 5 partes que conta a história da angustiante viagem de um narrador a casa de um tal Roderick Usher, que vem a tornar-se uma experiência macabra.

Se você puder caro leitor, faça como um fiz: consiga um livro de contos de Edgar Alan Poe e leia-o ouvindo este disco. Você verá como é incrível a forma como Alan Parson conseguiu musicar temas escritos em meados do século XIX, quando o termo rock era apenas uma pedra sem valor. Se puder, ouça também Turn of a Friendly Card e Gaudi, outros dois trabalhos de Alan Parson e sua trupe, que mereciam estar nesta coluna, mas o tempo urge e a Sapucaí é longa.

Assim terminamos esta coluna especial. Espero que todos tenham gostado. Claro que inúmeros discos ficaram de fora, como não poderia deixar de ser. Mas procurei escolher 5 deles, distintos em estilo, mas ricos em qualidade e temática. Cinco obras conceituais. Cinco obras indispensáveis!

6 comentários:

Didi disse...

Caio, gostei basante do video, e por coincidência escutei esta música cedo no carro, onde me levou a muitas lembranças...

Para quem não conhece alguns dos contos de Edgard Alan Poe (assim como eu), achei um book online que pode ser impresso ou quem tiver a paciência de ficar na frente do micro...

http://www.ufrgs.br/proin/versao_2/poe/index.html

ah, tbém encontrei um pequeno que dá para colocar aqui mesmo

A Dream (Edgar Allan Poe)

In visions of the dark night
I have dreamed of joy departed--
But a waking dream of life and light
Hath left me broken-hearted.

Ah! what is not a dream by day
To him whose eyes are cast
On things around him with a ray
Turned back upon the past?

That holy dream--that holy dream,
While all the world were chiding,
Hath cheered me as a lovely beam
A lonely spirit guiding.

What though that light, thro' storm and night,
So trembled from afar--
What could there be more purely bright
In Truth's day-star?

-----------------------

Um sonho (Edgar Allan Poe)

Em visões da noite escura
Tenho sonhado da alegria afastado--
Mas um sonho acordado de vida e luz
Tem me deixado de coração partido.

Ah! O que não é um sonhar acordado
Para ele cujos olhos estão presos
Em coisas ao redor dele com um raio
Retornado para o passado?

Aquele sagrado sonho--aquele sagrado sonho,
Enquanto o mundo inteiro dele ria,
Me alegrou como um adorável raio de luz
Para um espírito solitário era um guia.

O que então se aquela luz, através de tempestade e treva,
Tremulasse tanto à distância--
O que poderia ser mais puramente brilhante
Que a Verdade a brilhar de dia?

Didi disse...

Agora me empolguei (quem me conhece sabe) fui fundo na pesquisa... (risos) quem tiver a oportunidade olhe

http://www.poebrasil.com.br/

Site muito bem montado e tem uma parte interessante sobre Poe na música....

Ja tenho leitura obrigatória para meu dia de folga.

Zana Queiroz disse...

PQP, Caio tu é foda, fechou com chave de ouro...ameiiiiii...Edgar Alan Poe é um dos meus escritores favoritos eu tenho o livro de contos dele é perfeito...mas eu não sabia desse cd não..agora já sei o que irei fazer...

Parabéns, vc sempre me surpreende...não vejo a hora de chegar ao proximo carnaval...


: P

Danfern disse...

gosto muito do Poe....mas po, hj seria aniversario do George !!!
:-P

Caio Mattos disse...

Pois é Dan, mas eu estava pulando carnaval e não deu pra postar. Mas sabe muito bem que não deixaria passar a toa ne?

Andréa disse...

Oba, adorei esse especial de Rock Enredo Carnaval, assim vou até achar pena ter só uma vez por ano!rsrs
Eu tenho um livro com contos do Poe tb, adorei a sugestão de ler/ouvindo, uma forma legal de mergulhar no clima de suspense e mistério!
Valeu Caio! Mil beijos pra todos!