quinta-feira, 5 de maio de 2011

Hoje no Rock: Ram, 40 anos

Eu ainda era garoto quando ouvi Ram pela primeira vez, provavelmente no toca-fitas do Chevette do meu pai e os vocais de Uncle Albert / Admiral Halsey ficaram na minha cabeça. Anos mais tarde descobri a qual álbum a música pertencia e descobri RAM definitivamente.

Este é o segundo disco de Sir Paul após os Beatles, mas considero o primeiro já que McCartney (1970) continha material composto na época dos Fab Four, sobretudo no retiro na India, em 1968. Para compor Ram, Paul e Linda saíram de férias no interior da Escócia e todo o álbum foi composto neste período.

Aliás o clima de interior está presente no ar folk do álbum, que eu sempre defino como "com cheiro de bosta de vaca". Muito violão (Too Many Peaple), ukulele (Ram On) e vocais calcados na tradição folk (Dear Boy) dão tom. Mas os rocks não ficaram de fora, como Smile Away e Monkberry Moon Delight.

As gravações rolaram entre o final de 1970 e começo de 1971 em Nova York e contaram com o auxílio de Dave Spinozza e Hugh McCracken nas guitarras e Danny Seiwell na bateria (que mais tarde juntaria-se aos Wings). O álbum saiu em maio.

Polêmica Paul x John
Em 1971 os ressentimentos pela separação dos Beatles ainda estavam bem frescos. Muitas insinuações surgiram dizendo que Paul havia posto versos ofensivos a John, sobretudo na música Too Many People e Dear Boy. Isso teria levado John a compor a famosa How Do You Sleep.

Mais tarde, Paul afirmou que a única frase em todo o disco relativa a John era "Too many people preaching practices", em Too Many People, relacionada a ele e Yoko e o movimento pacifista. Outra alegação da turma da teoria da conspiração é relativa a contra capa, onde aparecem 2 besouros (beetles). Paul estaria insinuando como se sentia com o que John havia feito com ele. Realmente essa é mais plausível.


Crítica e Legado
Em fevereiro, Paul lançou seu primeiro single pós-Beatles, Another Day, que chegou ao 5º lugar nas paradas britânicas. Ram teve desempenho bem melhor chegando ao primeiro lugar na Inglaterra e segundo nos Estados Unidos. O single com Uncle Albert / Admiral Halsey também chegou surpreendentemente ao topo na terra da rainha, sendo seu primeiro single no topo pós-Beatles. Mais tarde, The Back Seat of My Car também foi relançado como single, mas sem sucesso.

Em 1977, após muito mistério, Paul lançou Thrillington, uma espécie de suíte instrumental para Ram, com ares de big band, que já tratei aqui no Experience. Clique aqui para dar uma olhada.

Apesar do sucesso de vendas, a crítica na época foi dura com Ram, chamando-o de pretensioso e irresponsável (seja lá isso o que for). Com o passar dos anos (e com o arrefecimento dos ressentimentos) o álbum passou a ser melhor avaliado e hoje é considerado um clássico.

Para mim, é o melhor trabalho de Paul McCartney depois dos Beatles por sua diversidade e criatividade. Representou também o nascimento da minha raiz folk, um disco que sempre volto a ouvir, descobrindo sempre coisas novas. Sempre com cheiro de bosta de vaca.

1. Too Many People
2. 3 Legs
3. Ram On
4. Dear Boy
5. Uncle Albert/Admiral Halsey
6. Smile Away
7. Heart Of The Country
8. Monkberry Moon Delight
9. Eat At Home
10. Long Haired Lady
11. Ram On
12. The Back Seat Of My Car


Nenhum comentário: